sexta-feira, 21 de novembro de 2008

Carmen Miranda: espalhando um pouco do Brasil

Considerando o tema do blog, eu jamais poderia deixar de citar uma das mais reconhecidas divas do cinema durante o período de 30 a 50. Nascida em Portugal, em pouco tempo Carmen Miranda se tornou uma brasileira legítima. Diferenciou-se das demais atrizes em Hollywood por seu estilo próprio de se vestir, de dançar e cantar. Admiro profundamente a nossa querida luso-brasileira por ter sido a única mulher a exibir com tal freqüencia, charme e simpatia a imagem real do Brasil na época, que apesar de não ter vivido nesse tempo, imagino que não tenha mudado nesse aspecto de país tropical e animado.


A "pequena notável", assim chamada pela imprensa, em pouco tempo se tornou personagem histórico mundialmente reconhecido; pela sua simpatia e requebrado. Mostrou ao mundo "o que é que a baiana tem" caprichando nos "balangandãs" e nas vestimentas. Hoje em dia, Carmen ainda é reconhecida, por ter marcado época e ter sido uma das atrizes mais bem pagas de Holywood por certo tempo.

Pintou um Brasil alegre e exótico pelo mundo afora. Exagerou nas cores e descrições. Pouco importa sua real nacionalidade ou seu interesse pela fama nos EUA, o que devemos levar em conto é que a diva transmitiu sua exuberância e graça, alegrou telonas e lotou cinemas esbanjando alegria, através da inocência dos anos 30, e o tropicalismo brasileiro.


Nos anos 2005/2006, a versátil atriz Marília Pêra deu-nos a graça de matar um pouquinho da saudade da grande imperatriz do samba, encorporando nos teatros do Rio e SP a magnífica, em ricos trajes, após um longo tempo de ensaio.

Carmen Miranda jamais fora substituída, apesar de inúmeras imitações apresentadas em programas de humor, ou cópias de seus trajes em bailes de carnaval e festas a fantasia. Será para sempre lembrada como 'a brasileira que encantou o mundo com seu gingado', afinal ela é a eterna diva de nossos carnavais.