sábado, 27 de dezembro de 2008

A Tenda Vermelha

Bom gente, atualmente estou lendo A Tenda Vermelha, de Anita Diamant, e como me chamou a atenção por ser um livro extremamente diferente de todos os que eu já li, aproveito o espaço para recomendá-lo àqueles que, como eu, adoram dar uma viajada através do tempo mergulhando em inúmeras páginas escritas. Primeiramente, gostaria de dizer que o livro me chamou atenção por se tratar do cotidiano das mulheres nos tempos bíblicos, e acredito que Anita Diamant seja uma das pouquíssimas escritoras que explorou tal assunto. E se você é ateu, ou algo do tipo, quero que saiba que, no começo, quando me foi recomendado, tive certo preconceito pois sempre afirmei que detestava o assunto e essa época não me agradava, mas enfim, a história é tão boa e movimentada que acabei gostando.
Conta a história da menina Dinah, que vive com seu bando de irmãos e o pai Jacó, que casou-se com Raquel e Lia, que além de serem irmãs, eram irmãs também das concubinas de Jacó, Zilpah e Bilah. Contando assim, pode parecer meio parado, mas acredite, a cada página você se envolve em uma rede de intrigas, ciúmes e inveja entre as irmãs, e acaba se confundindo quanto à personalidade de cada uma delas. Além dos conturbados perfis psicológicos, algo que nos atrai no livro é a relação de Jacó com seu sogro, Labão, que espanca uma das esposas (Ruti) e se mostra um personagem violento e perseguidor. Vale a pena ler, sem desespero, uma vez que a árvore genealógica dos personagens se encontra no começo do livro (Também pudera, com tantos nomes estranhos!).