terça-feira, 28 de abril de 2009

Oração [espero não mais ter medo!]

Antes de tudo devo dizer que palavras são apenas palavras.
Palavras não podem mudar o mundo, e confesso que nem quero!

Não quero mudar nem mesmo o meu mundo;
Quero apenas aprender a viver nele

Peço a Deus que abençoe meus pensamentos e meus atos.
Que traga de volta a paz de onde ela foi tirada,

E que me faça estar profundamente errada.

Peço que não me tire o que hoje tenho de mais precioso;
E que não mais faça sofrer quem não merece, mas que parece ter nascido para isso.

Peço que ilumine as mentes e corações de quem amo;
E que estes vejam que não existe nada no mundo mais sincero que tal sentimento.

Que não é o tempo, a distância ou a história que apagará.
Ou melhor... que não se apaga!

Peço que alivie meus medos e a dor de quem sofre.
Pois assim sofro também.

Peço que traga de volta o sol e a primavera...
e me desperte dessa noite fria, que parece ser interminável.

Não olha por mim, meu Deus...
Mas por quem mais amo, assim estarei bem!

quinta-feira, 23 de abril de 2009

Amar o imperfeito

Me orgulho de meus defeitos.
Me orgulho de estar cercada de pessoas imperfeitas.
Agradeço a Deus por ter me dado a oportunidade de não viver no tédio de uma vida normal, pois embora nossos sentimentos sejam penalizados no sofrimento pleno, são estes que nos dão forças para seguir adiante.
Já que estou aqui, de pé, no meio da lama... não me custa andar.
Mesmo que os passos sejam lentos, as pernas estejam cansadas e as companhias não sejam as melhores... não me resta mais nada senão andar.

Me orgulho de amar a vida, mesmo que este amor seja inconscientemente profundo.
Me orgulho de amar minhas dores, meus amigos, minha família...
Sei que sou parte dessa multidão hipócrita e mesquinha, mas ainda não perdi minha verdadeira essência. Não quero que minha vida mude fora do contexto que ainda haverá de mudar!
Não quero que as pessoas de sempre sejam outras somente para agradar os valores de uma sociedade, afinal... se foram feitas assim, deve haver algum outro motivo que não seja o de completarem uma história. Um maravilhoso livro nascido da mistura de todos os gêneros.
Amar o que é certo não é merito nenhum. Gostar do que é certo não é merito. Difícil mesmo é amar o imperfeito, somente pelo fato dele fazer parte de sua vida, se tornando então um objeto particular de afeição.
Me desculpem! Foi um desabafo.

quarta-feira, 22 de abril de 2009

Um rosto na árvore

Eis aqui um retrato [escrito] perfeito, nessas linhas tortas e descombinadas, da melhor fase de minha vida até então. Minha simples infância. Eis a saudade de toda inocência do tempo em que eu nem imaginava que atrás de toda panela havia fogo, atrás de toda bossa havia um baseado, de toda infância havia um futuro, de todo ato havia uma consequência, e de toda família havia um inferno; inferno esse que ainda um dia deixará saudades.


























Em um dia qualquer de minha vida
enquanto a panela de pressão apitava no fogo
a bossa nova tocava na rotina passageira
e minha avó chamava para o almoço, anunciando o fim da manhã
Fiz um rosto em uma árvore.

Um coqueiro enorme, o mais bonito da rua.
Fiz MEU rosto nessa árvore!

Um rosto inocente, alegre, infantil.
Rosto de criança que acredita em "para sempre".
Rosto de alguém que ainda crê em mitos e lendas.
Rosto de menina que teme assombração, por ainda não conhecer a saudade, distância, separação.
Fiz meu rosto nessa árvore.
Rosto que já foi meu, mas que hoje não carrego mais.

Passa a hora do almoço e na calada da noite já sou adulta
em alma de criança que não se encontra, e nem quer!

Se a saudade fosse pouca...
Mas nem mesmo meus monstros me visitam agora que sou outra
E até disso sinto falta...

Deixei um rosto na árvore e uma infância para trás.