sexta-feira, 8 de abril de 2011

e outra

Já disse mil coisas sobre ela, e a frustração de não ter conseguido expressar nem metade do que sinto é, pela primeira vez, maravilhosa! Não a amo por ser perfeita, mas por ter as imperfeições mais admiráveis que conheço.