quarta-feira, 20 de julho de 2011

incomum;

Sempre serei considerada estranha
Porque sempre fui observadora
E de observar, me apeguei
E ao me apegar, não medi esforços... me apeguei em tudo!
Cheiros, sons, pessoas, lembranças, momentos..
E pra me reaproximar tentei qualquer coisa
Do incomum ao realmente inacreditável
E é assim que explico meu desinteresse por suas opiniões.