sábado, 10 de setembro de 2011

À minha mãe...

À essa relação de amor descomunal.
Eis um vídeo dedicado à pessoa que me fez conhecer sensações bipolares, de ternura ao desespero. Em cada traço dessa antítese facial está escrita a mais linda história que presenciei e da qual, orgulhosamente, faço parte. Não sei se estou presente em seus olhos tristes e serenos ou em seu sorriso largo e contagiante; o fato é que sou parte dela pois ainda não consigo ser Milene inteiramente. Aí está o capítulo ilustrado mais difícil da época em que quase fui 'de privilegiada a órfã'... Os meses mais difíceis da minha vida... O tempo em que quase perdi minha mãe.
(...)
E que cada volta sua realmente apague o que alguma ausência sua possa ter me causado.

video