sexta-feira, 6 de janeiro de 2012

Poema de meio segundo

Eis aqui um "poema de meio segundo", mais improvisado que viver, não tão belo quanto as palavras da dor. Mas se no papel não é algo tão lindo, acreditem se puderem, na vida é esplendoroso. Lá vai...

Incrível é não ter que se esforçar para conquistar
E aceitar as conquistas que já estão no caminho
Entender que para ser amado é preciso amar
E ser-humano nenhum é capaz de ser sozinho

Qual o problema em termos um grande problema
Se cada um acredita ser seu o maior que existe
Se todos estão vivendo, é porque a vida é plena
E a cobiçada piedade, não passa de algo triste

A dor é quem forma as rimas dos poemas mais belos
Na escrita de um nostálgico o amor não dura um segundo

Mas nem a literatura e os versos mais singelos
Exprimem a alegria de estar enfim bem com o mundo.