segunda-feira, 16 de janeiro de 2012

Poema do amor sem fim

Você fala dela
E eu de você

E ele de mim
E ela tão dele que já não sei mais

E olhando pra ele
A dor é tão grande
Que julgo o melhor
Ser amar o de trás.

domingo, 15 de janeiro de 2012

Seu mel

À minha priminha, continuação dos poemas Boneca (2008) e Uma década (2010).

Agora, com onze, ja sabe as maldades
Que seres sem luz insistem em ter
E lágrimas correm pela mocidade
Que precocemente a faz sofrer

Criança mais moça do parque do mundo
Conhece o mal já na teoria
Que um escudo de paz, a cada segundo
Não deixe que lhe apresentem tal apatia

Se nas cores da vida seu vermelho desponta
Que nunca desbote, pois és tão linda
O mundo agora finalmente a apronta
Por cada momento, ida e vinda

Ao transformares o açúcar que tens em mel
Podes perder toda a esperança
Mas com os olhos no mundo e coração no céu
Conserve sempre o olhar de criança.

domingo, 8 de janeiro de 2012

E o mestre monroe...

Quem disse que eu não sei todas as fofocas do cinema clássico?...

Scarlett, menina doce
Que o'hara a fama de má
E que honra!

Certa vez eu leigh que é o pseudônimo de Vivien
Li tantas outras coisas das quais não me gable
E mesmo que me garbasse, Greta não permitiria...
Ela davis tal silêncio à Bette
Mas muito embora loren, Sophia vai contar...

Avá que a esposa de Sinatra não era tão frank
Que o Donald é o'connor do momento todos já sabem... 

Francamente me poppins, nem a Mary cai mais nessa!
Andrews, Julie! Diga a verdade!
A Grace kelly ouvir

Fume um charisse com a Cyd e descubra mais segredos
Não temos mais temple pra fingir que a Shirley é santa,
Astaire que tu me contes, estarei com Fred
Quero taylor por perto, antes que Elizabeth chegue!

Nas dietrichs da vida quem é Marlene segue o fluxo,
Na terra de Havilland, Olivia não é Newton-John,
Nesse Reynolds, quem governa é mesmo a Debbie;
Ela não é nenhum Gene, mas também sabe sapatear.
Seja crawford a fofoca, a Joan vai divulgar!

Leslie fica hayworths de mim, e isso me i Rita.
Vai sair caron pra ela, mas já disse...
Não me garland de minhas maldades!
E mesmo que me gabasse, Greta não permitiria...
Agora repita tudo deneuve, porque a Catherine mandou.

Scarlett O'hara, Vivien Leigh, Clark Gable, Greta Garbo, Bette Davis, Sophia Loren, Ava Gardner, Frank Sinatra, Donald O'Connor, Mary Poppins, Julie Andrews, Grace Kelly, Joan Crawford, Cyd Charisse, Shirley Temple, Fred Astaire, Elizabeth Taylor, Marlene Dietrich, Olivia de Havilland/ Olivia Newton-John, Debbie Reynolds, Gene Kelly, Leslie Caron, Rita Hayworth, Judy Garland, Catherine Deneuve.

sexta-feira, 6 de janeiro de 2012

Poema de meio segundo

Eis aqui um "poema de meio segundo", mais improvisado que viver, não tão belo quanto as palavras da dor. Mas se no papel não é algo tão lindo, acreditem se puderem, na vida é esplendoroso. Lá vai...

Incrível é não ter que se esforçar para conquistar
E aceitar as conquistas que já estão no caminho
Entender que para ser amado é preciso amar
E ser-humano nenhum é capaz de ser sozinho

Qual o problema em termos um grande problema
Se cada um acredita ser seu o maior que existe
Se todos estão vivendo, é porque a vida é plena
E a cobiçada piedade, não passa de algo triste

A dor é quem forma as rimas dos poemas mais belos
Na escrita de um nostálgico o amor não dura um segundo

Mas nem a literatura e os versos mais singelos
Exprimem a alegria de estar enfim bem com o mundo.