quarta-feira, 4 de junho de 2014

Vadia

E enquanto sou a vadia para alguém
Há gente no mundo que nem vadia tem!
Que sobrevive, não vive, nem pensa, nem sente
E há quem diga por aí que essa gente também é gente!
Há quem diga também que quem presta não mente.
E se mente, é sempre por um "bem maior".
A verdade é que a falta de verdade a gente traz
Quando a nossa vadiazinha particular não nos satisfaz.
Confesso que não ligo pra protestos em versinhos
Tira a credibilidade, não tira?
Mas quais são os créditos de uma vadia tão vazia?
Eu só quero ser lembrada por ter sido capaz
De levar às vadias, com meu verbo, alguma paz.

Puta merda, mas que equívoco!
Me desculpem meus leitores, por um erro tão boçal!
Com o corretor automático criei um poema banal
Não quis rimar sobre "piranha", "prostituta" ou "bacanal"...
Estava falando da VIDA, mas esse teclado maldito..
Tendo trocado as palavras, deu outro sentido ao escrito
Peço que troquem lá em cima, e fica o dito por não dito.

Então onde houver "vadia" por favor troquem por "vida"
E nunca, em hipótese alguma, troquem suas vidas por vadias!

XOXO