sexta-feira, 27 de fevereiro de 2015

É o apito do trem!

Ouve? É o apito do trem!
E o antigo barulho da roda
Sente como vai e como vem
Pensa agora em algo que convém
E lembra como se agisse à antiga moda

Sente? É o apito do trem!
E tem carga chegando aqui por perto
Tem gente lembrando, e lembrando bem!
E lá dentro de mim me perguntam "Quem?"
"Quem poderia sentir que lembrar não é certo?"

Viu? É o apito do trem!
Que despejou a carga toda assim
Em cacos cortantes vejo um reflexo além
De uma infância de saudade que dor não tem
Mas cada parte dessa carga perfura em mim

Vai! Vai, meu apito do trem!
E leva nos trilhos o que me recordo de bom 
Leva um pouco de mim, para o meu bem
Pro que me deixares lhe digo "amém!"
E agradeço a viagem que fiz pelo som.