segunda-feira, 10 de julho de 2017

Cândida

Os dias levam a minha memória
Esqueço no bloco de notas, largado 
Talvez um verso abandonado 
Ou trecho de alguma antiga historia 

"Titulo bom", penso sozinha
Outra vez animada para recordar 
Me assusto com a nota perdida 

"Cândida" não é poema 
É o primeiro item da lista de compras
Devaneio idiota. Que merda de vida!

Cândida, amaciante, molho, arroz, ovo...
Qualquer dia esqueço
E me engano de novo.